Afinal, o que é esse Psicodelia?

É perfeitamente entendível você se perguntar o que é Psicodelia. Afinal, talvez seja sua primeira incursão nesta revista eletrônica, então um pouco de história se faz um item necessário.

Psicodelia surgiu em 2001. Começou como um caderno de cultura de um site e, com um tamanho absurdo, acabou ganhando espaço próprio. 16 de fevereiro de 2001.

É, essa é a primeira edição. Capa feita no Paintbrush, com orgulho.

No começo, a inspiração foi a PopSmear, uma revista de cultura californiana que existiu por curtíssimo tempo, cujos membros do Bloodhound Gang faziam parte. A ideia de definir matérias de capa e tudo mais, ter uma linha editorial. Só que o Psicodelia foi para um espaço maior, porque a vontade deve sempre falar do que der vontade.

Sabe aquele fanzine feito pra falar de quadrinhos que escreve um texto incrível analisando Watchmen? Sabe aquele site que do nada decide analisar toda a discografia dos Red Hot Chili Peppers? Lembra daquele podcast que falou da Segunda Guerra Mundial? Junte tudo isso em texto, e com vontade de escrever o que nunca foi escrito, o que já foi escrito sem gosto pela coisa ou mesmo aquilo que nunca havia sido pensado.

Até 2011, a periodicidade do Psicodelia era inconstante. Já tivemos edições mensais, quinzenais e até semanais. Tivemos uma edição que se abria para mais cinco. Porque… bem, porque sim.

Muita gente já passou pelo Psicodelia, e esperamos que volte. Novas pessoas chegam com novas vontades. Mas, acima de tudo, Psicodelia é uma revista eletrônica de música, com as canções que foram nossas trilhas sonoras mas também um pique forte. É de cultura, com tudo que consumimos. Acima de tudo, é de lisergia, desse sentimento de se desconectar do que os outros acham correto para partir para o que é correto de verdade.

Psicodelia é tudo isso.

Mas sobre a origem do nome, só esperando a próxima edição…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *