e eu que tinha apenas 17 anos

É engraçado observar como as coisas andam.

17 anos atrás, eu criava o Psicodelia, como o resultado natural de vários dos meus gostos e também de coisas que aconteceram. Um suplemento que acabou cedo demais, vontade de escrever… VONTADE DE ESCREVER! Dá pra imaginar que hoje, com vídeos e podcasts, alguém decidiu começar algo por vontade de escrever?

Incrível.

E hoje, 17 anos depois, cá estou eu, digitando um texto sobre 17 anos de Psicodelia, e o que isso quer dizer? Ao meu ver (ainda bem, né, o texto é meu), significa um sonho e uma vontade. É isso, é essa combinação, como um sorvete de chocolate e baunilha.

O sonho é o chocolate. É gostoso. As pessoas gostam de sonhos, acham ele confortável, reconfortante e familiar. Quem não gosta de chocolate? Quem não gosta de imaginar um sonho? Algumas pessoas podem falar que seus sonhos são simples, como ter uma casa e esposa e filhos (ei, esse é meu! e totalmente original!), mas ainda assim são sonhos. Eu gostaria de ter um videogame e um jogo de mundo aberto. E tempo para joga-lo.

A humanidade é movida pelos sonhos. Alguns são meio deturpados, como “ah vamos dominar uns três ou quatro países do oeste da Europa” ou “e se dissermos pra Jennifer Love-Hewitt que ela é uma atriz incrível? podemos ver mais daquele decote!”.

(pois é, ela ganhou muitos papeis assim. em entrevista publicada no Psicodelia, ela disse “meus peitos têm vida própria”, o que é assustador)

Como eu dizia, alguns sonhos são meio deturpados, e podemos compara-los àquele chocolate ruim, que quando você come tem um gosto meio de manteiga. Mas, na maior parte, são bons, como “ei, que tal cada país se virar sozinho” ou “que tal uma blusa de vez em quando, Jen”.

Baunilha. É, eu vou comparar vontade com baunilha. Preparou-se o suficiente? Talvez você não goste muito de baunilha, e prefira creme, morango… ACEITE, é baunilha. Porque vontade é uma coisa terrível e amiga. É uma amiga de dois vírgula setenta e cinco milímetros, que brilha com um brilho azul. As vezes ela tira umas férias em Cancun, mas é ela que te ajuda a levantar de manhã e encarar o que você precisa encarar. Porque o sonho não fará isso.  É a vontade que o fará.

E a baunilha, tão bacana, vem de uma orquídea mexicana. Você quer algo mais aleatório que uma orquídea mexicana gerando algo tão gostoso e útil como baunilha?

Então, sim, mesmo algo como o Psicodelia, feito por paixão, é um sonho, e sempre foi um ótimo sonho. E sempre há a vontade. Mesmo quando o site sai do ar, tudo atrasa e até as pautas parecem velhas, há a vontade dizendo “ouça aquela música, vamos em frente”.

Dá pra acreditar que isso tudo começou 17 anos atrás?
E dá pra acreditar que eu tinha 17 anos de idade?
Pois é.

Parabéns, Psicodelia, por 17 anos e meio (quase). =)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *